Ir direto para menu de acessibilidade.
Acesso à informação

Um professor do IFMG Campus Formiga juntamente com alunos bolsistas do campus, uma professora e um aluno do IFMG Campus Ouro Preto está desenvolvendo o protótipo de um gerador de energia eólica produzida pelo movimento de veículos em estradas. Os testes do equipamento tiveram início há cerca de dois meses e os resultados melhoram a cada experiência.

O coordenador do projeto, que foi selecionado no edital 15/2021 da reitoria, é o professor do curso de Engenharia Elétrica, Renan Souza Moura. Os bolsistas são alunos do sexto período do curso, Arielly Árian Pimenta Diniz e Gabriel Henrique Fonseca. Participam do projeto pelo Campus Ouro Preto, a professora do curso de Física, Danielle Cristina Teles Ferreira, e o estudante do mesmo curso, Alexandro Augusto de Oliveira.

A ideia de desenvolver o protótipo é uma sequência do desenvolvimento de um software educacional de um modelo matemático, que forneceu as bases de cálculo para tal teste prático. Por meio do software é possível calcular variáveis como a velocidade do veículo necessária para gerar energia, a altura ideal para a instalação do gerador de forma a maximizar a produção e a potência energética.

De acordo com o professor Renan Moura, o objetivo a ser alcançado com o projeto de pesquisa é conseguir gerar eletricidade de formas diferentes. “Atualmente uma forma muito usada de energia renovável tem sido os painéis fotovoltaicos, mas temos procurado alternativas para geração de energia e aproveitar o vento produzido por veículos em estradas movimentadas para gerar eletricidade é um caminho que estamos seguindo”.

Os testes feitos até o momento, em abril de 2022, com um gerador de pequeno porte, importado da China, demonstraram que é possível gerar energia. Em um dos testes, a energia gerada seria suficiente para manter uma lâmpada ligada por 15 minutos. De acordo com o pesquisador, quanto maior for a capacidade do gerador, maior será a energia armazenada, por isso, os próximos passos do projeto serão no sentido de otimizar a geração de energia, ampliando também os testes realizados, que podem chegar a utilizar uma residência que está situada em uma rua movimentada.

Outra ação a ser realizada, esta mais imediata, será a de instalação de mais hélices no gerador atual. Hélices produzidas na impressora 3d do IFMG Campus Formiga. Renan Moura acredita que mais hélices poderão aumentar a eficiência do equipamento.

O professor está muito otimista com o projeto e afirma que toda a equipe está muito empenhada em conseguir ainda melhores resultados com a pesquisa, que deve seguir pelos próximos dois anos. 

Clique abaixo e assista o vídeo do teste do protótipo. 

 

 



 
Para o topo.