Ir direto para menu de acessibilidade.
Acesso à informação

Os alunos do IFMG Campus Formiga Maria Eduarda Silveira e Rodrigo Souza Alves (do Curso de Ciência da Computação) participaram, nos dias 24 e 25 de outubro, do 3º Encontro “Conecta Mais Federaminas” durante o XXII Congresso das Associações Comerciais e Empresariais de Minas Gerais, apresentando sua startup, a Caltemp. O evento aconteceu no Tauá Grande Hotel Termas de Araxá.

O "Conecta Mais Federaminas" teve como objetivo principal criar relacionamentos, com foco em estimular a geração de negócios entre empresários das Associações Comerciais e Empresariais (ACEs) e startups (empresas em fase inicial, que estão desenvolvendo um modelo de negócios inovador, escalável e replicável). Participaram do evento, 34 startups de todo o estado de Minas Gerais, selecionadas por meio de edital público.

A Caltemp, que além de Maria Eduarda e Rodrigo é administrada por Thomas do Vale e Weverton Rodrigues Arantes (também alunos do Curso de Ciência da Computação do IFMG - Campus Formiga), foi criada e acelerada no Projeto Agita, desenvolvido pelo Sebrae em Arcos, ao longo de 2019. A ideia, que foi a vencedora do Agita, consiste na criação de um sistema de otimização da produção de cal, por meio da utilização de um software que monitora indicadores dos fornos industriais. O software busca resolver um problema crônico da indústria de cal que é o controle manual e visual das condições de cocção. O sistema já se encontra em fase de teste em empresa de calcinação formiguense.

Para Maria Eduarda, a experiência de participar no Conecta Mais Federaminas “foi muito favorável ao aprendizado de empreendedores iniciantes como nós. Serviu como inspiração de negócios, para troca de experiencia com empresários experientes, obtenção de novos conhecimentos que permitem expandir nossa visão para um negócio de sucesso e inovador.”

Já Rodrigo desatacou que “o evento foi de suma importância para a Caltemp, pois trata-se da nossa primeira competição pós Agita, e isso permitiu que competíssemos contra empresas que possuem anos de experiência em eventos. O network realizado no evento foi incrível, pois foi possível conhecer vários empresários, e vivenciar o companheirismo que existe entre as startups."

Os alunos contaram com apoio do Campus Formiga para participar do evento. Para o diretor-geral, Washington Santos Silva, “a primeira colocação no Agita e a continuidade do esforço dos estudantes para estruturação da startup é certamente um grande incentivo para outros estudantes e representa um marco para os esforços de incorporação da inovação tecnológica e do empreendedorismo inovador na formação dos estudantes do campus”. Washington acrescentou que “com a incorporação efetiva do Projetão (projeto desenvolvido em parceria com a Universidade Federal de Pernambuco) nos projetos dos cursos e a estruturação do LICEU (Laboratório de Inovação, Criatividade e Empreendedorismo Universitário), temos convicção de que nascerão startups oriundas dos diversos projetos desenvolvidos pelos estudantes e professores.”



 
Para o topo.